Ovos de pato vs ovos de galinha: qual é o ovo de ouro?

Ovos de pato vs ovos de galinha: qual é o ovo de ouro?
Wesley Wilson

A maioria das pessoas pensa que a única diferença entre um ovo de pata e um ovo de galinha é o seu tamanho.

Isto está errado!

As galinhas põem mais ovos do que as patas, em termos de número, porque é para isso que foram criadas.

No entanto, os ovos de pata são conhecidos pelo seu sabor e, em muitas partes do mundo, são considerados melhores do que os ovos de galinha.

Neste artigo vamos comparar ovos de pata e ovos de galinha para descobrir quais são as diferenças, qual é o melhor e porquê...

12 Factos sobre os ovos de pato e os ovos de galinha

Custo

Não há qualquer dúvida sobre isso. os ovos de pata são caros!

Aqui nos EUA, pode comprar uma dúzia de ovos de galinha por 2 dólares, mas os ovos de pata custam-lhe entre 6 e 12 dólares por dúzia.

O preço não se deve ao facto de terem posto um ovo de ouro, mas simplesmente à oferta e à procura.

É muito mais difícil encontrar supermercados que vendam ovos de pata e menos pessoas utilizam ovos de pata em casa.

Se está no mercado para vender ovos de pata, então pode ser um pouco difícil encontrar os seus clientes, mas muitos restaurantes, pequenos padeiros e pessoas comuns gostam de ovos de pata!

Tamanho

Os ovos de pata são maiores do que a maioria dos ovos de galinha.

Os ovos de galinha grandes pesam normalmente cerca de 56 gramas, enquanto os ovos de pata pesam cerca de 70 gramas.

O tamanho do ovo varia de raça para raça, sendo que os ovos das patas maiores (Muscovy, Saxony, Aylesbury e Cayuga) pesam um pouco mais do que os das raças mais pequenas (Black East Indies, Miniature Appleyards e Call Ducks).

Uma orientação geral é utilizar dois ovos de pata por cada três ovos de galinha.

Nutrição

Tal como outros alimentos, os ovos têm valores nutricionais diferentes consoante a sua proveniência.

Se os seus ovos forem provenientes de aves criadas num estábulo sem acesso à luz exterior, sem procura de alimentos ou comportamentos naturais, então a qualidade do ovo é prejudicada. Para efeitos deste artigo, vamos assumir que as aves foram criadas num ambiente natural e que lhes foi permitido fazer tipo pato e tipo frango coisas.

Veja também: Como é que as galinhas acasalam: o guia completo

Do ponto de vista nutricional, os ovos de pata são ligeiramente melhores do que os ovos de galinha, embora uma parte deste facto se deva, naturalmente, à diferença de tamanho.

Patos Galinhas
Calorias: 185 148
Proteína: 13 gramas 12 gramas
Gordura: 14 gramas 10 gramas
Colesterol: 276% 141%
B12: 90% 23%

*VDR = valor diário recomendado

Os ovos de pata estão cheios de coisas boas, incluindo ácidos gordos Omega 3, vitaminas (especialmente A e D) e também têm muitos oligoelementos que são vitais para os seres humanos.

Se estiver preocupado com os níveis de colesterol, os ovos de galinha têm um nível muito mais aceitável do que os ovos de pata e continuam a estar repletos de benefícios.

Cozinhar

Muitas pessoas preferem utilizar ovos de pato em certos pratos e produtos de pastelaria - na verdade, são por vezes chamados o segredo dos padeiros. Cozinhar com ovos de pato requer um pouco de tempo e experimentação para que se consiga obter o resultado certo, mas uma vez dominada a arte, ficará agradavelmente surpreendido com os resultados.

O seu sabor único deve-se ao facto de terem um elevado teor de albumina.

A albumina é uma proteína que ajuda a dar uma melhor textura e maior elevador aos seus produtos de pastelaria.

As omeletes e os suflés, em particular, beneficiam da utilização de ovos de pata em vez de ovos de galinha, apesar de as claras poderem ser difíceis de bater devido ao seu baixo teor de água.

Lembre-se apenas que cozer demasiado os ovos de pato pode torná-los borrachudos.

Em geral, é muito mais fácil utilizar ovos de galinha para cozinhar, mas se quiser dar um pouco mais de sabor ou corpo aos seus pratos, utilize ovos de pata.

Colocação de ovos

Embora as patas não ponham tantos ovos como as galinhas, tendem a pôr ovos durante quase todo o ano.

Também põem ovos durante mais anos do que uma galinha.

A galinha média atinge o seu pico de produção entre os 18 e os 24 meses, continuando a pôr ovos, mas a um ritmo semanal inferior ao anterior.

Os patos podem pôr ovos de forma consistente até aos 3-4 anos de idade, podem pôr ovos durante mais tempo mas não a um ritmo muito consistente.

Alergias

Muitas pessoas que são alérgicas aos ovos de pata podem comer ovos de galinha.

Porquê?

As proteínas que se encontram nos ovos de pata são diferentes das proteínas do ovo de galinha. No entanto, se tiver alergias, consulte sempre o seu médico antes de os experimentar.

Gosto

Os ovos de pata têm um sabor diferente dos ovos de galinha.

O sabor foi descrito como mais intenso, cremoso e mais rico, e alguns dizem que é brincalhão .

Ocasionalmente, têm um ligeiro odor a peixe, mas isso não afecta o sabor. Este odor deve-se ao facto de os patos tenderem a comer muito mais invertebrados, tais como lesmas, caracóis e até pequenos peixes.

Se gosta de ovos de pata, pode achar que os ovos de galinha não têm sabor em comparação com os de galinha. Os ovos de pata tendem a ficar mais fofos e a ter uma textura mais leve.

Cuidados

A manutenção das galinhas e dos patos é bastante simples.

A maior exigência que têm é água fresca diariamente.

Se tiver um lago ou uma fonte de água aberta, o seu problema está resolvido, mas se tiver uma piscina ou uma banheira que encha para eles, terá que mudar a água frequentemente, uma vez que os patos são desarrumados.

Lembre-se de que as suas galinhas devem ser mantidas bem longe de qualquer água profunda. É bastante raro que uma galinha adulta caia e se afogue, mas isso acontece. Coloque alguns tijolos onde elas possam usá-los para sair da água, se necessário.

Doença e ovos

Para o criador de quintal médio, os patos tendem a ser mais saudáveis e a sofrer de menos doenças.

Isto significa que são mais fáceis de cuidar e que os seus ovos tendem a ser mais resistentes.

Existem várias doenças que podem afetar a capacidade de postura das galinhas ou alterar a qualidade ou o aspeto dos ovos, mas os patos são felizmente poupados a todas estas doenças.

Doenças como a peste dos patos ou a cólera são causadas pela proliferação de bactérias na água e no solo contaminados.

Rácios de conversão alimentar

O que é um rácio de conversão alimentar?

É o ritmo a que um animal transforma os alimentos em comida. Por exemplo, uma galinha come ¼lb de comida por dia e converte-a num ovo (ou carne).

Os patos têm um baixo rácio de conversão alimentar, o que faz com que sejam mais baratos de manter. Quanto mais domesticados forem os patos, maior será esse rácio.

As galinhas têm também um baixo rácio de conversão alimentar.

Se quiser manter os rácios de conversão alimentar no seu nível mais baixo, tanto para as galinhas como para os patos, certifique-se de que estes têm acesso a pastagens diariamente e escolha cuidadosamente as suas raças.

Jardinagem

A maior parte das pessoas gostaria de deixar as suas galinhas entrarem no jardim para comerem os insectos das suas plantas.

No entanto, as galinhas podem ser bastante destrutivas nos seus hábitos: raspam a terra e as plântulas, comem frutos e até comem certas flores.

É aqui que os patos entram em cena para ajudar.

São óptimos para o controlo de pragas e vão andar pelo seu jardim a comer lesmas, caracóis e larvas. Os patos são muito utilizados para o controlo de pragas nas vinhas de todo o mundo. Os patos raramente causam danos às plantas, mas são insaciáveis quando se trata de insectos. Escusado será dizer que se passarem um dia inteiro no jardim não vão comer tanta comida como habitualmente.

As galinhas tornam-se, de facto, um pequeno rotavador quando a estação de crescimento termina.

Todas estas acções de controlo de pragas se transformam em alimento e elas transformam esse alimento em ovos para si!

Prazo de validade

As cascas de ovos de pata são muito mais robustas do que as cascas de ovos de galinha.

Os cientistas acreditam que, devido ao facto de as patas porem os ovos ao ar livre, as cascas dos ovos são mais espessas. O facto de as patas porem os ovos em áreas lamacentas e húmidas levou, provavelmente, a que a casca se tornasse mais espessa para impedir a entrada da lama e da sujidade.

A membrana interna do ovo é também mais espessa e resistente para proteger o ovo e o embrião durante a sua formação.

Embora tenham um prazo de validade mais longo Os ovos de pata devem ser conservados no frigorífico da mesma forma que os ovos de galinha.

Resumo

No Japão e noutros países do Extremo Oriente, os patos eram (e continuam a ser) sinónimo de produção de arroz, pois os patos limpavam os insectos dos campos de arroz sem danificar as culturas.

Na Europa, os ovos de pata são consumidos há centenas de anos, enquanto as galinhas só começaram a pôr ovos de forma prolífica no século XIX.

Embora os patos possam não ser para toda a gente, são certamente um complemento útil para a maioria das quintas ou pequenas explorações.

Veja também: Guia completo da Buff Brahma: O que precisa de saber

Se está a pensar em criar patos, então, com alguns ajustes, as galinhas e os patos podem ser mantidos no mesmo alojamento geral. Leia 7 dicas para criar patos com galinhas para saber mais.

A sua manutenção é quase tão reduzida quanto possível e são muito úteis.

Pessoas têm opiniões fortes sobre quais são os melhores ovos mas isso depende muito do seu gosto e familiaridade.

Provavelmente, o ovo mais utilizado nas casas e cozinhas de todo o mundo é o ovo de galinha, embora em muitos países do Extremo Oriente os ovos de pata estejam em segundo lugar.

A razão pela qual os ovos de galinha são tão populares é o facto de estarem amplamente disponíveis.

Há várias razões que explicam o facto de os ovos de pata terem caído em desgraça, mas nos últimos vinte anos, aproximadamente, tem havido um ressurgimento do interesse pelos seus ovos.

Quanto à questão de saber quais são os melhores ovos - deixo isso ao vosso critério.

Deixe-nos saber na secção de comentários abaixo...




Wesley Wilson
Wesley Wilson
Jeremy Cruz é um autor experiente e defensor apaixonado de práticas agrícolas sustentáveis. Com um profundo amor pelos animais e um interesse particular por aves, Jeremy se dedicou a educar e inspirar outras pessoas por meio de seu popular blog, Raising Healthy Domestic Chickens.Autoproclamado entusiasta de galinhas de quintal, a jornada de Jeremy para criar galinhas domésticas saudáveis ​​começou anos atrás, quando ele adotou seu primeiro rebanho. Diante dos desafios de manter seu bem-estar e garantir sua saúde ideal, ele embarcou em um processo de aprendizado contínuo que moldou sua experiência em cuidados com aves.Com experiência em agricultura e uma compreensão íntima dos benefícios da apropriação original, o blog de Jeremy serve como um recurso abrangente para criadores de galinhas novatos e experientes. Desde nutrição adequada e design de gaiolas até remédios naturais e prevenção de doenças, seus artigos perspicazes oferecem conselhos práticos e orientação especializada para ajudar os proprietários de rebanhos a criar galinhas felizes, resilientes e prósperas.Por meio de seu estilo de escrita envolvente e capacidade de destilar tópicos complexos em informações acessíveis, Jeremy conquistou seguidores leais de leitores entusiasmados que recorrem a seu blog para obter conselhos confiáveis. Comprometido com a sustentabilidade e as práticas orgânicas, ele frequentemente explora a interseção da agricultura ética e da criação de frangos, incentivando seuspúblico a estar atento ao seu ambiente e ao bem-estar de seus companheiros de penas.Quando não está cuidando de seus próprios amigos emplumados ou imerso na escrita, Jeremy pode ser encontrado defendendo o bem-estar animal e promovendo métodos agrícolas sustentáveis ​​em sua comunidade local. Como um palestrante talentoso, ele participa ativamente de workshops e seminários, compartilhando seu conhecimento e inspirando outras pessoas a abraçar as alegrias e recompensas de criar galinhas domésticas saudáveis.A dedicação de Jeremy ao cuidado de aves, seu vasto conhecimento e seu desejo autêntico de ajudar os outros fazem dele uma voz confiável no mundo da criação de galinhas de quintal. Com seu blog, Raising Healthy Domestic Chickens, ele continua a capacitar indivíduos a embarcar em suas próprias jornadas gratificantes de agricultura sustentável e humana.